Existe alguma diferença entre a depressão masculina e a depressão feminina?

21-11-2019

Homens e mulheres podem experimentar a depressão de maneiras diferentes e, embora também compartilhem muitos sinais e sintomas comuns, uma melhor compreensão das diferenças pode ajudar aqueles que sofrem de depressão. 

As mulheres têm cerca de duas vezes o risco de desenvolver a condição depressiva do que os homens. Isso deve-se, em parte, a razões biológicas, como hormonas e genes. 

Verifique outras diferenças: 

  1. As mulheres tendem a estar mais sintonizadas com suas emoções e mais capazes de falar sobre o assunto ou de descrever os seus sentimentos quando deprimidas. Os homens podem não reconhecer seus sintomas como depressão, talvez negando ou ocultando a sua infelicidade ou frustração; por isso, na tentativa de esquecerem o que se passa, a depressão nos homens apode tornar-se torne grave ou comprometer seriamente a sua saúde. 
  2. Os homens podem beber muito ou recorrer a drogas ilegais para se medicarem antes do início da depressão, e isso é particularmente verdade nos jovens adolescentes. Nas mulheres, o abuso de substâncias tende a ocorrer após o início da depressão ou à medida que os níveis de ansiedade aumentam. 
  3. Depressão e distúrbios alimentares, como anorexia e bulimia, geralmente andam de mãos dadas. A depressão também é muito mais provável que aconteça ao mesmo tempo que uma perturbação de ansiedade nas mulheres, como perturbação de de pânico ou comportamento obsessivo-compulsivo. 
  4. As mulheres podem mais elevada probabilidade de ficarem deprimidas em resposta a um acontecimento stressante. Algumas evidências sugerem que, quando as mulheres experimentam situações stressantes, como uma morte na família, um relacionamento difícil ou a perda de um emprego, elas tendem a responder de uma maneira que prolonga os seus sentimentos de stress, mais do que os homens. Isso pode ser devido a interacções entre as hormonas do stress, as hormonas reprodutivas femininas e os neurotransmissores reguladores do humor.

© 2014. Saúde Mental - Humana Mente. Todos os direitos reservados.